segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Mais de 70 mil pessoas participaram neste domingo de uma caminhada na praia de Copacabana, em defesa da liberdade religiosa

eutenhofe-3-caminhada-727064.jpg
Mais de 70 mil pessoas participaram neste domingo de uma caminhada na praia de Copacabana, em defesa da liberdade religiosa, segundo a Polícia Militar. Ao som de grupos como Olodum, seis trios elétricos animaram a manifestação, que reuniu praticantes de várias religiões.

Esta foi a terceira edição da caminhada, organizada pela Ccir (Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Rio). De acordo com o interlocutor da instituição, Ivanir dos Santos, o grande destaque foi o aumento da participação de católicos e anglicanos no evento.
O bispo da Igreja Anglicana Celso Franco de Oliveira disse que o número de manifestantes dessa corrente no evento ainda é pequeno diante da quantidade de fiéis no Rio, mas, mesmo assim, participação tem crescido a cada ano.

Praticantes de wicca, hare krishnas, mulçumanos e ciganos também marcaram presença na caminhada, mas predominaram as religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé. Segundo Ivanir dos Santos, eles são as principais vítimas da intolerância.

"Não podemos deixar os setores intolerantes crescerem. Há mais de 30 anos, eles perseguem a umbanda e o candomblé. Se crescerem, não tenho dúvidas, chegarão a outros setores da população brasileira. Estamos defendendo a democracia", afirmou.

Além de pedir o fim de atitudes "proselitistas", de maneira geral de grupos cristãos, os praticantes de umbanda da Tenda Espírita Cabloco Arranca-Toco, da Ilha do Governador, disseram que a manifestação é uma oportunidade de confraternização.
"Na nossa região, tem várias igrejas e ninguém tem problema com ninguém", afirmou o representante Antônio Manuel de Oliveira "Nossa dádiva é unir, conviver, porque Deus é um só, viemos aqui defender essa ideia."

Fonte: eBand

sábado, 18 de setembro de 2010

Caminhando a gente se entende - amanhã em Copacabana

Fonte: eutenhofe


Cerca de 150 mil pessoas são esperadas na orla de Copacabana no dia 19, domingo. Vejam dicas de segurança no site. 


Segundo Ricardo Rubim, Coordenador de Comunicação da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) e do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP),  umbandistas, católicos, espíritas, evangélicos, judeus, muçulmanos, ciganos, wiccanos, hare krishnas e candomblecistas estarão reunidos pela fé, no dia 19 de setembro (domingo), às 11h, no Posto Seis, Copacabana (RJ), para a III Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa. O evento, organizado pela Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), pretende colocar mais de 150 mil religiosos. A cada ano, aumenta o número de público. Em 2009, segundo informações do 19º BPM, 80 mil pessoas participaram. Número quatro vezes maior que o da Primeira Caminhada.

Vários estados estão se mobilizando com caravanas coloridas, crianças, jovens e idosos. São brasileiros dos quatro cantos do país. Será um encontro da família brasileira. De cidadãos que veem na luta contra o preconceito a mola mestra para uma sociedade mais justa. Para os participantes não existe crença melhor ou pior, superior ou inferior. Mas todos comungam com a ideia de que cada um tem o direito de exercer sua fé, com garantia de um estado laico.

A CCIR organiza todo o evento com trabalho voluntário. São cidadãos que dedicam parte do seu dia para luta pela liberdade religiosa. De acordo com o interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, babalawo Ivanir dos Santos, "o que nos move é a fé no Criador e o respeito aos nossos ancestrais". O sacerdote ressalta que será uma festa da democracia e da liberdade de expressão e pensamento.

Fonte: Koinomia